domingo, 17 de junho de 2018

☜♡☞..."SOBRE ELA"...☜♡☞


Ela tem a alma doce e
quase sempre é sua alma que dita regras,
que comanda tudo.

Dizem que é da alma feminina o sentir,
sempre e muito, tudo!
Talvez por isso ela tenha o "sentir'
tão latente, sempre muito e além do "ser".

Ela se alimenta da força desse 'sagrado feminino'
que traz dentro de si,
para sobreviver e sobreviveu e sobrevive...

Ela é um tanto reservada e delicada também,
mas sabe ser firme quando quer,
quando vale à pena, quando é preciso.

Ela acredita no poder da fé,
na luz interior, em recomeços.
Muito em recomeços!

Ela diz o que pensa quase sempre, quase...
porque nem sempre, falar, em sua opinião,
soma ou é útil.
Mania dela ou um direito que aprendeu a se dar.

Ela silencia quando dói,
grita quando é ferida e bem cedo aprendeu com a vida a calar
diante da ignorância.

Ela não entende a maldade do preconceito,
do abandono e da injustiça e não se conforma com atitudes
assim vindas de um "ser humano".

Ela tem defeitos que não revela,
por que defeitos não são bonitos e
os dela estão guardados em algum canto da alma,
só vê quem passa por lá.
E só passa por lá quem ela permite,
quem ela deixa cruzar pela soleira da porta
que está sempre entreaberta.
E ela valoriza demais quem entende e “respeita” os sinais.

Ela traz a armadura sempre polida, mas descansando...
coisa de quem é da paz.

É otimista,
espera todo dia o melhor, coisa de quem nutre a esperança.

Ainda acredita na força que tem o "dar as mãos",
crê no afeto e na amizade verdadeira conquistada com o tempo,
com verdade e reciprocidade.

Ela rebusca palavras pra falar de sentimentos,
sem pretensão, olha e vive apenas o presente,
talvez aí um defeito, sem querer, revelado...

Ela rabisca silhuetas,
pinta o dia a dia da cor que seu coração manda,
recorta as dores,
cola bilhetinhos com palavras que curam
por todos os lados e lê...

E escrevinha...
porque escrevinhar é para ela voar para dentro de si,
é escrever livremente, do seu jeito,
e ela ama descansar as asas nesta liberdade.

É uma apaixonada pelas reticências, nas palavras, na vida...
Reticências pra ela é uma metáfora do tempo, de se dar tempo,
de ver passar o tempo.
É como silenciar para sentir, então...
pra ela é quase que impossível não usá-las.

Ela reserva um lugar arejado e iluminado no peito para os sonhos e
os amigos que chegam.

Acredita na vida, na simplicidade,
em encontros bonitos, no amor.

E porque acredita não desiste, insiste, vive,
simplifica, encontra, ama...

Ela é Escrevinhadeira e
a "Escrevinhadeira" é o lado transparente de sua alma,
de sua essência, doce.

__Rita Maidana__

☜♡☞...☜♡☞

☜♡☞...☜♡☞

sábado, 16 de junho de 2018

☜♡☞..."A LIÇÃO DA ETERNIDADE"...☜♡☞



Tudo tem seu tempo. Tudo tem seu ciclo.

Observai a semente, que veio de uma planta e
sob a terra faz nascer uma nova planta.
Ou o botão, que surge do galho e
se transforma em rosa, até cair sobre o solo,
para que outro botão possa brotar.

Observai a vós mesmos,
que nascestes de vossos pais e
vos tornais capazes de gerar outras vidas.
Observai a calmaria, que ocorre após a tempestade e
deixará de existir quando outra tempestade vier.

Recordai os vossos sorrisos e os vossos prantos.
E percebereis que, muitas vezes,
a diferença entre eles foi apenas o tempo;
recordai quantas vezes o que vos fez sorrir também
vos levou a chorar.

Lançai os olhos da memória sobre o tempo.
E vereis que a vossa infância se dissolveu na adolescência,
que por sua vez cedeu espaço à maturidade.
E cada época trouxe diferentes percalços e encantos.

Nada que exista sobre a terra irá durar pela Eternidade.
Apenas o vosso verdadeiro Eu é eterno;
porque a sua essência emana do Coração do Universo,
que não está sujeito aos limites do tempo.

Estivestes no ontem,
estais no hoje e estareis nos Jardins do Amanhã.
Cada uma destas jornadas, todavia, será diferente das outras;
outros serão os vossos trajes e outras as vossas lembranças.

Cada jornada é um ciclo,
em si mesma; e tem os seus próprios ciclos,
cada um dos quais vos reserva um aprendizado específico.
Juntos, formarão o conhecimento que levareis na Grande Viagem.

Deveis, portanto,
preservar o vosso direito de rir e de chorar;
cada um a seu tempo. Desfrutai ao máximo de vossas alegrias e
vossos sorrisos,
para que possais suplantar as vossas tristezas e lágrimas.

E resignai-vos ao passar do tempo,
porque não é sensato lutar contra aquilo que não podeis vencer.
Aceitai que tudo é passageiro e nada podeis fazer,
senão aproveitar o que tendes, enquanto o tendes.

Guardai, com carinho e gratidão,
as lembranças dos vossos melhores momentos.
Tende presente, entretanto, que a eles jamais voltareis;
porque o tempo é como um rio,
que deságua no oceano do Infinito.

E de nada vos adianta nadar contra a sua correnteza,
buscando em vão as emoções e
as experiências que encontrastes em algum ponto do percurso.
Contentai-vos com as recordações e evitareis decepções.

Porque nada pode ser como já foi; ou como virá a ser.
Vós próprios jamais voltareis a ser como fostes; e, por isto,
ainda que tenteis repetir os mesmos gestos,
não tereis os mesmos sentimentos e as mesmas ideias.

Aceitai os vossos ciclos.
E procurai desfrutar de cada um deles,
da melhor forma que vos for possível.
Porque, eu vos tenho dito, a semente volta a ser planta,
a chuva volta a ser nuvem e a lágrima se torna sorriso.

Esta é a lição da Eternidade.


__HASSAN__


☜♡☞...☜♡☞

☜♡☞...☜♡☞

quinta-feira, 14 de junho de 2018

☜♡☞...O RIO E O OCEANO...☜♡☞


"ELA APENAS QUERIA CONHECER O MAR,
JUNTOU-SE A ELE SE TORNANDO PARTE DELE"



☜♡☞...☜♡☞

Diz-se que, mesmo antes de um rio cair no oceano ele treme
de medo.
Olha para trás, para toda a jornada,os cumes, as montanhas,
o longo caminho sinuoso através das florestas, através dos
povoados, e vê à sua frente um oceano tão vasto que entrar
nele nada mais é do que desaparecer para sempre.
Mas não há outra maneira. O rio não pode voltar.
Ninguém pode voltar.Voltar é impossível na existência. Você
pode apenas ir em frente.
O rio precisa se arriscar e entrar no oceano.
E somente quando ele entra no oceano é que o medo
desaparece.
Porque apenas então o rio saberá que não se trata de
desaparecer no oceano, mas tornar-se oceano.
Por um lado é desaparecimento e por outro lado é
renascimento.
Assim somos nós.
Só podemos ir em frente e arriscar.
Coragem !! Avance firme e torne-se Oceano!!!

Osho



☜♡☞...☜♡☞

☜♡☞...☜♡☞

quarta-feira, 13 de junho de 2018

☜♡☞...QUEM É O SEU AMANTE ?...☜♡☞



Muitas pessoas tem um amante e outras gostariam de ter um.

Há também as que não tem, e as que tinham e perderam”.
Geralmente,
são essas últimas que vem ao meu consultório,
para me contar que estão tristes
ou que apresentam sintomas típicos de insônia,
apatia, pessimismo, crises de choro, dores etc.

Elas me contam que suas vidas transcorrem de forma monótona e
sem perspectivas, que trabalham apenas para sobreviver
e que não sabem como ocupar seu tempo livre.

Enfim, são várias as maneiras que elas encontram para dizer que
estão simplesmente perdendo a esperança.

Antes de me contarem tudo isto,
elas já haviam visitado outros consultórios,
onde receberam as condolências de um diagnóstico firme:
“Depressão”,
além da inevitável receita do anti-depressivo do momento.
Assim, após escutá-las atentamente,
eu lhes digo que não precisam de nenhum anti-depressivo;
digo-lhes que precisam de um AMANTE!!!
É impressionante ver a expressão dos olhos delas
ao receberem meu conselho.

Há as que pensam:

“Como é possível que um profissional se atreva a sugerir
uma coisa dessas”?!
Há também as que, chocadas e escandalizadas,
se despedem e não voltam nunca mais.

Aquelas, porém, que decidem ficar e não fogem horrorizadas,
eu explico o seguinte: - “AMANTE”
é aquilo que nos “apaixona”,
é o que toma conta do nosso pensamento antes de pegarmos no sono,
é também aquilo que, às vezes, nos impede de dormir.

O nosso “AMANTE ”
é aquilo que nos mantém distraídos
em relação ao que acontece à nossa volta.
É o que nos mostra o sentido e a motivação da vida.

Às vezes encontramos o nosso - “AMANTE”
em nosso parceiro, outras,
em alguém que não é nosso parceiro,
mas um amigo que nos desperta para vida.

Também podemos encontrá-lo
na pesquisa científica ou na literatura,
na música, na política,
no esporte, no trabalho,
na necessidade de transcender espiritualmente,
na boa mesa, no estudo
ou no prazer obsessivo do passatempo predileto….

Enfim,
é “alguém!” ou “algo”
que nos faz “namorar a vida”
e nos afasta do triste destino de
“ir levando”!..
E o que é “ir levando”?
Ir levando é ter medo de viver.

É o vigiar a forma como os outros vivem,
é o se deixar dominar pela pressão,
perambular por consultórios médicos,
tomar remédios multicoloridos,
afastar-se do que é gratificante,
observar decepcionado cada ruga nova que o
espelho mostra,
é se aborrecer com o calor ou com o frio,
com a umidade, com o sol ou com a chuva.

Ir levando
é adiar a possibilidade de desfrutar o hoje,
fingindo se contentar com a incerta e frágil ilusão,
de que talvez possamos realizar algo amanhã*.

Por favor, não se contente com
“ir levando”;
procure um amante,
seja também um amante e um protagonista
… DA SUA VIDA!

Acredite:
O trágico não é morrer,
afinal a morte tem boa memória,
e nunca se esqueceu de ninguém.

O trágico é desistir de viver…
Por isso, e sem mais delongas,
procure um amante …
A psicologia após estudar muito sobre o tema,
descobriu algo transcendental:

“PARA ESTAR SATISFEITO, ATIVO
E SENTIR-SE JOVEM E FELIZ,
É PRECISO NAMORAR A VIDA”.

__Jorge Bucay – Psicólogo__

☜♡☞...☜♡☞

☜♡☞...☜♡☞

terça-feira, 12 de junho de 2018

☜♡☞...DO AMOR...☜♡☞



Muitos vos têm falado do Amor.

Tendes ouvido o poeta, que fala do amor nos olhos de uma mulher;
e o sacerdote, que prega o amor a Deus; e o construtor,
que descobre traços de amor em belas edificações.
E cada um deles diz apenas uma parte da verdade;
porque não fala sobre o Amor,
mas sobre as suas próprias concepções de amor.

Eu, entretanto, vos digo que o Amor é isso e muito mais:
- é o raio de sol, que acaricia o vosso rosto e não podeis reter;
- é o mais lindo dos vossos sonhos e a maior das vossas mentiras;
- é o pior dos vossos despertares e a maior das vossas verdades.

Pudesse eu ensinar-vos que o Amor é para ser vivido, e não definido!
E pudesse, também, mostrar-vos o que fazeis do amor:
- vós o encarais como a um ser vivo,
e o dissecais para adorar o seu cadáver empalhado;
- procurais entendê-lo, sem saber que nele nada há para se entender;
- e julgais que o amor é vosso direito e obrigação dos outros.

Como a felicidade e o sofrimento,
o Amor é um estado de espírito;
assim, não se pode pretender a sua duração cotidiana.
É quando vos preocupais com a duração do vosso amor,
que começais a destruí-lo;
é quando quereis obrigá-lo a sobreviver,
que lhe estais roubando o alento e causando a sua morte.

Que não vos preocupem as definições do Amor,
nem a sua duração;
como não vos preocupa o que possa existir depois do universo,
pois o sabeis infinito.
Amai, pois o Amor vos reconduz a um Ser Maior,
que vos encontra no sofrimento ou na felicidade.

E aprendei que o vosso medo de sofrer é o próprio sofrimento e
vos impede de ser felizes. Arrancai-o do vosso coração,
para que possais descobrir os vossos sofrimentos e
o vosso verdadeiro Eu.

Pois a ventura que vos desejo,
como aos filhos mais queridos, não é a bolsa repleta,
nem a mente saturada de conhecimentos,
nem mesmo a saúde perfeita; é que possais conhecer o amor e,
mesmo sem entendê-lo, o guardeis junto a vós,
ainda que apenas por um dia e uma noite.

Porque então percebereis o brilho das estrelas e
sereis capazes de ouvir a canção do mar e
sentir o perfume das flores.
E o brilho,
a canção e o perfume não vos chegarão pelos órgãos do corpo,
mas através de vossas almas.

Assim, quando renascerdes no mundo maior,
tereis nos lábios um sorriso de confiança e
no coração uma prece de agradecimento.
E os anjos vos receberão entre eles.

E talvez vos seja dado ver a face de Deus.

☜♡☞...☜♡☞

☜♡☞...☜♡☞


(Trechos extraídos do livro "Na trilha do Profeta",
editado pela Associação Cultural Internacional Gibran)

segunda-feira, 11 de junho de 2018

☜♡☞AOS QUE ME OBSERVAM☜♡☞



Seja você quem for que lançar sobre mim o seu olhar...
Não antecipe seu juízo de valor...
Não despejes sobre mim suas críticas meteóricas...
Ou o ignóbil sentimento de piedade...

Remova a máscara que camufla seu observar...
Veja-me como quem busca o Amor...
Com a persistente intensidade do Sol rutilante
Que penetra a linha do horizonte...

Veja-me com os olhos de quem busca me compreender...
Lembra que é míope o seu olhar...
Não é sem tropeços o seu caminhar...
Há nuvens de areia sobre o seu sorriso...
Nas paredes de seu interior,
Há rachaduras, enorme friso...

O que você conhece a meu respeito?
Se me conhecesse profundamente seria sábio,
E não me julgaria...

Se conhecesse plenamente a si próprio...
Seria iluminado e...
Somente para si mesmo olharia!

__Desconheço Autoria__

☜♡☞...☜♡☞

☜♡☞...☜♡☞

segunda-feira, 4 de junho de 2018

☜♡☞...ESTAR SÓ...☜♡☞



Estar só é um aprendizado.

E nem sempre tem a ver com solidão.
Porque, ainda que esteja todo o tempo cercado por pessoas,
e por mais que goste dessas pessoas,
o homem às vezes sente vontade de estar só.

É quando estamos sós,
que podemos conversar com o nosso verdadeiro Eu.
Que podemos esmiuçar os nossos pensamentos,
sentir mais as nossas emoções, conhecer um pouco mais de nós.

É quando estamos sós, que melhor entendemos o que lemos;
que mais viajamos na música;
que mais atentamos aos aromas que sentimos e
aos detalhes de tudo ao nosso redor.

Precisamos estar sós,
para que possamos gozar da nossa própria companhia.
E, ainda que muitas vezes evitemos a nós mesmos,
isto não é algo que possamos fazer por todo o tempo.

Porque, como o navio precisa ter um ponto de partida,
para rumar a novo porto,
o homem precisa conhecer a si próprio e estar em paz consigo,
antes que se possa relacionar com os outros.

E esta é a razão do fracasso de muitos dos nossos relacionamentos.
Pois quem não conhece e não entende a si mesmo,
menos ainda conseguirá conhecer e entender aqueles que o cercam.

Aprendamos a limpar e arrumar a nossa casa,
e seremos capazes de fazer o mesmo em outras casas.
Precisamos conhecer nossos vales e nossas montanhas,
nossos rios e desertos.

Todos temos vales e montanhas, rios e desertos.
Todos temos nossas luzes e nossas sombras.
E, se não admitirmos que tudo isso existe em nós,
como toleraremos encontrá-los nos outros?

Estar só.
Este é o ponto de partida,
para que o homem possa conversar com sua própria alma.
Para expor os seus medos e a sua coragem,
os seus amores e desamores, suas certezas e dúvidas.

Estar só é o ponto de partida,
para que cada um possa fazer as suas perguntas e
procurar as suas respostas;
contestar os seus sentimentos, as suas ideias e crenças.
E ouvir o que diz o coração.

Estar só é o ponto de partida,
para que nos tornemos capazes de conviver.
Ninguém é capaz de desfrutar plenamente da companhia de alguém,
enquanto não desfruta de sua própria companhia.

Estar só é o aprendizado da companhia;
a semente de onde brotam os verdadeiros amores e
as verdadeiras amizades.
Não é sofrer com o isolamento,
mas aprender a estar consigo mesmo.

Não é a solidão, que devemos temer; mas a amargura.
Como não é a escuridão que nos assusta,
mas os perigos que pode conter;
e muitas vezes são apenas frutos da nossa imaginação.

Aprendamos a estar sós.
E nunca mais o estaremos.


__HASSAN__

☜♡☞...☜♡☞

☜♡☞...☜♡☞