domingo, 18 de fevereiro de 2018

☜♡☞...OS NOSSOS SONHOS...☜♡☞


Vale a pena acalentar os nossos sonhos?

Esta é a pergunta que muitas vezes nos incomoda.
Porque tememos que perseguir um sonho nos prejudique no mundo real,
onde acreditamos que devemos focar todas as nossas forças.

Entretanto, não é assim que acontece.
Todas as grandes realizações,
neste mundo, nasceram de sonhos;
e assim continua a ser.
O sonho é sempre a pedra fundamental de qualquer sucesso.

Aceitemos esta verdade.
E veremos que o que nos prejudica não é acreditar em um sonho;
é tanto nos envolvermos na ilusão e em suas roupagens coloridas,
que nos perdemos da realidade.

Este, sim, deve ser o nosso cuidado.
Porque um sonho é como uma semente:
é preciso arar a terra, depositá-lo com carinho,
regá-lo sempre e cuidar dele,
para que possamos colher os seus frutos.

E precisamos ser como o agricultor sensato;
que, embora não possa acompanhar o crescimento da semente sob a terra,
apenas confia. E sabe que,
se fizer bem o seu trabalho,
a colheita virá.

Para realizar um sonho, não basta desejar.
É preciso acreditar e trabalhar, em cada dia.
Com o suor de nosso rosto e as lágrimas de nossos olhos,
muitas vezes precisaremos regar os nossos sonhos.

E acreditai-me, quando vos digo que,
quanto mais lágrimas e suor vos custar o amadurecimento do sonho,
tão mais farta será a colheita;
tão mais doces os seus frutos,
e mais caros ao vosso coração.

Porque nada pode existir de mais gratificante,
para o homem, do que tornar realidade um sonho.
Embora, por nossa própria natureza,
tão logo realizemos um sonho,
nos lancemos em busca de outro.

É assim que é; porque é assim que somos.
Vivemos de sonho em sonho, de luta em luta,
plantando e semeando sonhos;
e colhendo os doces frutos do sucesso,
ou amargando a cinza do fracasso.

É assim que somos:
os sonhos nos animam e impulsionam; neles voamos,
por algum tempo, com as asas douradas da ilusão.
E os fracassos nos devolvem à terra,
onde precisamos seguir em frente.

Nem sempre os sonhos se realizam.
E às vezes acontece que um sonho,
depois de alcançado,
perde o seu colorido encantado e se junta ao cinza da realidade.
Esta talvez seja a pior das desilusões.

Deixai-me dizer-vos, entretanto,
que sempre vale a pena acalentar os nossos sonhos.
Porque o sonho é como uma aurora boreal que,
enquanto dura, enche de cor e de alegria o céu onde voa a nossa alma.

De que nos importa, portanto, que,
quando chegue ao seu final,
possa o mundo voltar a ser escuro?
Não continuarão impressos em nós a beleza,
a alegria e a força de que desfrutamos,
enquanto sonhamos?

Sim;
sempre vale a pena acalentar os nossos sonhos.

__HASSAN__

☜♡☞...☜♡☞

☜♡☞...☜♡☞

Nenhum comentário:

Postar um comentário